Universidade de Coimbra fecha parceria com ESEG

https://eseg.edu.br/media/bancos/coimbra_noticia.jpg

Alunos da Faculdade do Grupo Etapa poderão realizar intercâmbio e pesquisas com a renomada instituição
 

A ESEG - Faculdade do Grupo Etapa fechou mais uma parceria com renomada instituição para o Núcleo de Intercâmbio. Considerada Patrimônio Mundial da Unesco, a Universidade de Coimbra começou suas atividades em 1290, tem 330 cursos de graduação, mais de 100 mestrados e 69 doutorados. O acordo possibilitará o intercâmbio de alunos e professores, além de realizar pesquisas em conjunto nas áreas de Engenharia, Gestão e Direito.

O Núcleo já conta com parceria entre o Instituto Politécnico Leiria (IPLeiria) e o Instituto Politécnico de Castelo Branco. Alunos do curso de Engenharia de Produção tiveram a oportunidade de realizar intercâmbio de até um ano e aproveitar as disciplinas no Brasil, sem atrasar seus estudos. Alunos de todos os cursos oferecidos pela ESEG - Administração, Direito, Economia, Engenharia de Computação e Engenharia de Produção - podem fazer o intercâmbio em uma das três instituições de Portugal.

“Há diversos cursos disponíveis e vai depender de cada aluno, porém o intercâmbio deve ser em área correlata ao que o aluno estuda na ESEG. Os coordenadores de cada curso fazem uma análise das disciplinas e orientam os discentes para que o estudo seja aproveitado na ESEG quando retornarem”, explica a professora doutora Silvia Boarin, coordenadora dos cursos de pós-graduação da ESEG.

Da recente parceria com a Universidade de Coimbra, temos um pré-projeto de pesquisa do Núcleo de Sustentabilidade da ESEG. A instituição de Coimbra  tem 480 projetos, 38 centros de pesquisa e 246 patentes nacionais e internacionais para atestar a qualidade do estudo.

“O mercado de trabalho avalia muito bem os alunos que fazem intercâmbios internacionais. Isso porque, os alunos desenvolvem muitas habilidades especiais, como: competência emocional, resultado da distância do seu país, dos amigos e da família; habilidade interpessoal, as universidades no exterior possuem um ambiente multicultural, onde os alunos deverão se adaptar e interagir; capacidade de ser mais tolerante, confiante, flexível e criativo”, declara a coordenadora.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência e analisar como você interage. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.
OK